Treponema pallidum

100 anos depois a sífilis ainda é problema

 

 

   Em 1905 Fritz Richard Schaudinn e Paul Erich Hoffmann (ambos microbiologistas alemães) descreveram o Treponema pallidum como o agente causador da sífilis.

   Em 1906 o também bacteriologista alemão August Paul von Wassermann desenvolveu a primeira sorologia para sífilis (Lues).

   Embora essas descobertas sejam altamente eficazes e muito usadas na prática médica atual e que o tratamento da sífilis seja uma realidade há pelo menos 50 anos, a doença se mantém como um sério problema de saúde pública em todo o mundo. Especialmente nos países menos desenvolvidos ou em desenvolvimento. Todavia, a doença também acomete muitas pessoas que vivem em países desenvolvidos.

   Nós, do Setor de DST da Universidade Federal Fluminense, da Sociedade Brasileira de Doenças Sexualmente Transmissíveis e da ONG Eliminasífilis estaremos promovendo no período de 03 a 09 de abril de 2005 a 15ª. Semana de DST (Lei Municipal 981/91) em Niterói, Estado do Rio de Janeiro. Na ocasião daremos ênfase ao combate as DST, mas enfatizando a sífilis e especialmente a sífilis congênita.

   Junte-se a nós no enfrentamento das questões ligadas as DST e nas homenagens que iremos prestar aos referidos cientistas.

   Mais detalhes da programação mostraremos posteriormente.

 

Prof. Dr. Mauro Romero Leal Passos